Page Nav

HIDE

Grid

LIST_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Header Ads

Destaques

latest

Thais Riedel vence na Comissão Eleitoral e afasta acusação de fraude

   Impugnações foram rejeitadas por unanimidade A Comissão Eleitoral da OAB-DF rejeitou, por unanimidade, os dois pedidos de impugnação cont...

  Impugnações foram rejeitadas por unanimidade

A Comissão Eleitoral da OAB-DF rejeitou, por unanimidade, os dois pedidos de impugnação contra integrantes da chapa 61 - Você na Ordem, feitos pela Associação Nacional de Advogados Negros e pelo candidato à reeleição Délio Lins e Silva Jr. Os pedidos alegavam que havia tentativa de fraude à política de cotas que destina 30% das vagas para pessoas pretas e pardas. 

“Durante 15 dias, fomos vítimas de um massacre sem precedentes na história das eleições da Ordem. Dezenas de veículos de comunicação compraram a ideia de que praticamos racismo, a chapa de situação fez um verdadeiro carnaval com esse tema, que deve ser encarado da forma mais séria possível. Inclusive, houve violação da intimidade das pessoas, publicando fotos de crianças, dados pessoais como CPF e endereço, ferindo completamente qualquer parâmetro do razoável. Em respeito ao tema, preferimos nos manter em silencio e, como advogados, aguardar a decisão da comissão eleitoral que fez justiça e rejeitou os pedidos de impugnação formulados por Délio”, disse Thais Riedel depois do resultado. 

Thais diz ainda que a regra é nova e deve ser aprimorada, mas que jamais houve qualquer tentativa de fraudar o processo eleitoral. “Na nossa chapa, diferente de outras, há pessoas negras e pardas em cargos de destaque, como presidência da Caixa de Assistência dos Advogados e direção. Para nós, é uma questão de representatividade”. 

A candidata afirma ainda que quer a parceria da associação numa futura gestão. “Eu vou vencer essas eleições de forma ética e responsável e quero contar com a Associação Nacional de Advogados Negros e com todas as advogadas e advogados para que possamos propor aprimoramentos à norma vigente e outras políticas para inclusão racial em toda a sociedade”, afirmou Thais.

Nenhum comentário