Header Ads



Promete e faz: Ibaneis entrega a revitalização da W3 Sul



Após reformar a W3 Sul, GDF mira novas obras no lado norte da avenida. Com investimento de R$ 21,7 milhões, reforma da comercial mais importante de Brasília vai possibilitar mais geração de emprego e renda

Fotos: Renato Alves.

O Governo do Distrito Federal (GDF) cumpriu o compromisso de reformar a avenida comercial mais icônica de Brasília: a W3 Sul. Com investimento de R$ 21,7 milhões e geração de 800 postos de trabalho, a obra contemplou a melhoria do sistema viário e do fluxo de pessoas, estacionamentos, paisagismo, troca da iluminação, entre outros. Tudo para possibilitar uma melhor convivência aos pedestres e gerar mais emprego e renda.

"Ainda em 2022, vamos começar as obras na W3 Norte. Teremos o maior corredor de comércio do Brasil. Tudo para que as pessoas tenham o prazer de dizer que moram e que compram na W3", anunciou o governador | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Com a conclusão desta etapa, os trabalhos estão voltados para tornar a W3 a principal avenida comercial do Brasil. Para tanto, o GDF vai viabilizar uma nova pavimentação das pistas, reformar as calçadas nas quadras 700 e levar o projeto de revitalização para o lado norte da via. Foi o compromisso assumido pelo governador Ibaneis Rocha durante a cerimônia de entrega das nove quadras remanescentes (502, 503, 504, 505, 506, 513, 514, 515 e 516 Sul), realizada nesta segunda (20).

Com a conclusão desta etapa, os trabalhos estão voltados para tornar a W3 a principal avenida comercial do Brasil

"A memória afetiva que se tem da W3 Sul é maravilhosa, mas ela foi abandonada ao longo do tempo e diminuída pelos governantes. Nós mudamos isso e reformamos toda a avenida. Vamos fazer o pavimento rígido do asfalto e, para os moradores das quadras 700, vamos entregar as calçadas prontas para que a gente tenha uma nova W3", avaliou Ibaneis. "Mas não vamos parar aí. Ainda em 2022, vamos começar as obras na W3 Norte. Teremos o maior corredor de comércio do Brasil. Tudo para que as pessoas tenham o prazer de dizer que moram e que compram na W3", anunciou o governador.

Futuro promissor
Desde que foi criada, entre o final da década de 50 e início da década de 60, a W3 Sul nunca havia passado por uma reforma. Agora, de cara nova, a avenida caminha para um novo e promissor futuro.

"Vamos licitar no primeiro trimestre de 2022 as calçadas das quadras 700 e iniciar a reforma do pavimento como um todo, começando pela W3 Sul. Na faixa dos ônibus, faremos pavimento rígido, a exemplo de outras vias do Distrito Federal. Vamos continuar investindo na W3 Sul e olhar também para a W3 Norte, que será uma das nossas prioridades para o ano que vem", explicou o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

Quem está perto dos comerciantes conhece o abandono dos últimos anos. É o caso do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Wagner Silveira. Ele elogiou o empenho do governo em devolver a W3 Sul. "Hoje estamos com essa avenida revitalizada, calçamento com mobilidade, estacionamento refeito, calçada na W2, o que nem existia, iluminação que trouxe mais segurança, becos reformados. Isso gera a vontade do empresário abrir sua loja aqui. Os empresários virão e o movimento vai trazer mais empregos, lojas e impostos. Um círculo virtuoso", apostou Wagner Silveira.

"A obra atende uma proposta importante: devolver as calçadas e condição de espaço público melhor para o pedestre. Isso ajuda o comércio da região e traz mais gente para passear na rua. Isso é o que uma cidade de verdade precisa, oferecer espaços públicos de qualidade"Mateus Oliveira, secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação

Trabalho conjunto
Além do financiamento da Agência de Desenvolvimento (Terracap), as intervenções na W3 Sul são resultado de um trabalho conjunto de diversos órgãos, como a Secretaria de Obras, Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), secretarias de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) e de Governo (Segov), Companhia Energética de Brasília (CEB) e Departamento de Trânsito do DF (Detran).

A Secretaria de Obras executou os serviços. A Seduh, por sua vez, elaborou o projeto de melhoria da avenida, atendendo a demanda de um perfil amplo de usuários da quadra, de pedestres a condutores de automóveis.

"A obra atende uma proposta importante: devolver as calçadas e condição de espaço público melhor para o pedestre. Isso ajuda o comércio da região e traz mais gente para passear na rua. Isso é o que uma cidade de verdade precisa, oferecer espaços públicos de qualidade", agrega o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Mateus Oliveira.

Sobre os estacionamentos, a Seduh planejou a organização das vagas por meio da colocação de piso intertravado e a demarcação das vagas, inclusive para motos, idosos, pessoas com deficiência e nas áreas de carga e descarga. O redesenho da área pública também foi fundamental para renovar o aspecto geral da quadra.

A cargo da CEB, a iluminação pública foi substituída por lâmpadas de LED, mais modernas, econômicas e que trazem maior sensação de segurança. Foram trocados 141 postes e 636 luminárias convencionais por LED. A Novacap, por sua vez, colaborou com obras complementares, como a reforma de pavimentos, o plantio de grama, a poda de árvores, entre outras. Já o Detran cuidou de toda a sinalização, essencial aos pedestres e condutores.

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) também colaborou para a nova W3 Sul com a instalação de dezenas de lixeiras, batizadas tecnicamente de papeleiras. Os novos depósitos têm capacidade de 50 litros e foram fixadas em postes ao longo de toda a avenida.

Postar um comentário

0 Comentários