Page Nav

HIDE

Grid

LIST_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Header Ads

Destaques

latest

Santuário do Caraça projeta aquecimento no turismo para 2022

As flexibilizações das restrições impostas em virtude da pandemia e ampliação da cobertura vacinal...



As flexibilizações das restrições impostas em virtude da pandemia e ampliação da cobertura vacinal tem impactado diretamente no setor de turismo. De acordo com dados da Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), a busca por destinos nacionais já aumentou 60% em relação ao ano passado e a tendência é de mais avanço, uma vez que existe uma demanda reprimida de pessoas que não puderam viajar no período mais crítico do caos de saúde mundial. Um exemplo deste reaquecimento é o Santuário do Caraça, destino situado a cerca de 120 km de Belo Horizonte, entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara. O local, que segue voltando à normalidade, atualmente recebe hóspedes apenas aos finais de semana, mas, a partir de janeiro, turistas poderão voltar a pernoitar nos apartamentos todos os dias.

O gerente geral do Santuário do Caraça, Márcio Mol, está otimista com o ano que se aproxima. "Com razão, houve uma limitação nas hospedagens por causa da pandemia da COVID-19. Interrompemos a nossas atividades por um período e depois fomos retomando os trabalhos gradualmente. Hoje estamos recebendo hóspedes apenas aos finais de semana, sem restrições para visitantes para que chegam para passar o dia. A partir de janeiro já voltaremos a operar com força total e isso vai atender a vontade de quem quer vir, mas ainda não teve a oportunidade, pois as poucas vagas são muito concorridas. Para se ter uma ideia, só temos disponibilidade para a partir da segunda quinzena do mês de janeiro", explica o gestor.

Conhecida internacionalmente, a famosa Hora do Lobo é um dos atrativos mais esperados pelos turistas, conforme aponta Márcio Mol. "Como o lobo-guará, que costuma aparecer por aqui no começo da noite, o visitante que vem passar o dia não consegue vivenciar essa experiência de ver o animal de perto. Agora que vamos aumentar a nossa disponibilidade de vagas, mais pessoas poderão estar presentes", comenta.

A tradição de aguardar a visita do lobo todos os dias à noite começou no Caraça em maio de 1982, quando algumas lixeiras começaram a aparecer derrubadas e reviradas. Num primeiro momento pensou-se que isto poderia ser causado por cachorros. Começou-se a observar e se descobriu que o grande cachorro que revirava as lixeiras do Santuário era na verdade o Chrysocyon brachyurus, que quer dizer "animal dourado de rabo curto". É chamado Guará porque em tupi-guarani, na língua dos indígenas, guará significa "vermelho".

Desde então, começaram a colocar bandejas de carne nos dois portões da frente da casa e aos poucos os lobos se aproximaram da escada da igreja. Hoje, a bandeja é colocada no adro da igreja, onde têm ido comer, além do lobo-guará, cachorros-do-mato e uma anta.

A prática de alimentar esses animais só persiste até os dias atuais porque o seu hábito de caça não foi comprometido. Por este motivo, o lobo-guará não tem hora de aparecer. O tempo de espera da aparição do animal é conhecido como "hora do lobo", a partir das 18h30. Enquanto o lobo não vem, o Caraça proporciona aos hóspedes um tempo da informação, a educação ambiental.

Para encher os olhos e a barriga

O gerente do Santuário Caraça ainda destaca que a gastronomia é uma atração especial para quem visita o destino turístico. "A nossa cozinha produz delícias que conquistam os mais exigentes paladares. Há uma padaria, onde são fabricados pães, bolos e biscoitos, a doceria, para doces, geleias e compotas, e claro, o nosso histórico refeitório, com deliciosa comida mineira. Temos ainda o queijo minas artesanal, uma das delícias mais procuradas e matéria prima de vários pratos da região em concursos e festivais gastronômicos", conclui Márcio Mol.

Sobre o Santuário do Caraça

O complexo é tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e Estadual. Foi escolhido como uma das Sete Maravilhas da Estrada Real. Conta com um amplo Conjunto Arquitetônico onde estão a primeira igreja de estilo neogótico do Brasil, o prédio do antigo Colégio (hoje Museu e Biblioteca), o hotel com 57 apartamentos e quartos, com capacidade para até 230 pessoas, e a Fazenda do Engenho, com 26 apartamentos. O local possui enorme diversidade de fauna e flora, com raridades de animais e plantas no meio ambiente. Na ampla diversidade de sua fauna, há 386 espécies de aves, 42 espécies de répteis, 12 espécies de peixes e 76 espécies de mamíferos.

A Reserva Particular do Patrimônio Natural do Santuário do Caraça faz parte de duas importantes reservas ecológicas, as Reservas da Biosfera da Serra do Espinhaço Sul e a da Mata Atlântica, onde há diversas espécies de flora e fauna, algumas encontradas somente no Complexo do Santuário do Caraça, que fica na transição entre Mata Atlântica e Cerrado, onde também há campos rupestres. Em suas serras há nascentes, ribeirões e lagos que possuem águas de coloração escura, que carreiam material orgânico em suspensão. O clima tem baixas temperaturas e elevada umidade do ar, comuns em ambientes de mata. O território do Complexo do Caraça integra a Área de Proteção Ambiental ao Sul da Região Metropolitana de BH, onde começam duas grandes bacias hidrográficas, a do rio São Francisco e a do rio Doce, que abastecem aproximadamente 70% da população de Belo Horizonte e 50% da população de sua região metropolitana.

Para quem procura um lugar para se refrescar do calor, o Santuário do Caraça possui diversas opções de rios, cachoeiras e piscinas naturais. Algumas, de fácil acesso, e outras que exigem uma aventura maior. Todas as orientações aos turistas são disponibilizadas no Centro de Visitantes, parada obrigatório para quem deseja conhecer um dos destinos turísticos mineiros mais conhecidos no mundo.

Outros atrativos

Biblioteca

A Biblioteca hoje está instalada no prédio onde funcionava o célebre Colégio, que hoje abriga também o Museu, o Arquivo e um Centro de Convenções

Museu

O museu, montado a partir de mobiliário e artefatos diversos de uso diário, pertencentes ao próprio Caraça e com algumas peças remanescentes de séculos passados, constitui um interessante lugar de visitação, diariamente procurado pelos hóspedes e visitantes, através de percursos guiados pelos monitores ou por conta própria, com taxa de visitação de R$ 5.

Igreja Neogótica

O Santuário do Caraça é a primeira igreja neogótica do Brasil, construída sem mão-de-obra escrava e toda com material regional: pedra-sabão (retirada de perto da Cascatona), mármore (das proximidades de Mariana e Itabirito, Gandarela) e quartzito (da região do Caraça e vizinhanças), unidas com produtos de base de cal, pó de pedra e óleo.

Santuário do Caraça

Local: Estrada do Caraça, Km 9 - Entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara -

CEP 35960-000

Fácil acesso pelas rodovias BR 381 e MG 436, além do cômodo acesso por trem

(Estação Dois Irmãos - Barão de Cocais)

Taxa entrada:

R$ 20 (em dias de semana)

Finais de semana, feriados e datas comemorativas: R$30 (por pessoa)

Idosos: 50% de desconto

Moradores de Barão de Cocais, Catas Altas e Santa Bárbara:

R$10 por pessoa (qualquer dia)

Entrada gratuita na 1ª quarta-feira de cada mês (mediante agendamento)

Site com opções de hospedagens: www.santuariodocaraca.com.br

Reservas: centraldereservas@santuariodocaraca.com.br

Instagram: @santuariodocaraca

Facebook: www.facebook.com/santuariocaraca/

 

Nenhum comentário